logo da Quercus
Conferência de Bali - 2007
Conferência de Nairobi - 2006
Videos Clima no Sapo
Últimas notícias

.arquivo

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

Sábado, 6 de Dezembro de 2008

Por uma "visão partilhada" para 2020

 

(Francisco Ferreira da Quercus, em Poznan)
 
Foi uma semana morna em Poznan desde que a Conferência das Nações Unidas começou na passada segunda-feira, 1 de Dezembro, em Poznan, na Polónia. As discussões têm mostrado que falta uma “visão partilhada” para o futuro das negociações climáticas em termos de decisões e inclusive em palavras.
 
A importância de haver um acordo em Copenhaga no próximo ano não pode ser subestimada: transformar a economia mundial numa economia que use pouco carbono e sustentável nos padrões de produção e consumo e assegurar que todos os países atingem os seus objectivos de desenvolvimento respeitando os princípios anteriores.
 
Tendo por base a ciência de acordo com o 4º Relatório do Painel Intergovernamental para as Alterações Climáticas aprovado em Bali em Dezembro de 2007, é necessário assegurar que o pico das emissões globais se verificam antes de 2020. Tal só é possível com reduções por parte dos países desenvolvidos de 25 a 40% entre 1990 e 2020 e de 80 a 95% até 2050. Acrescente-se ainda a necessidade de reduzir as emissões internacionais da aviação e navegação.
 
Os temas decisivos continuam infelizmente os mesmos: o esforço de redução de emissões dos países desenvolvidos ser ambicioso, a importância decisiva da transferência de tecnologia para os países em desenvolvimento, a necessidade de haver uma capacidade de medir, reportar e verificar as emissões, os objectivos serem equilibrados na mitigação (redução de emissões) e na adaptação, haver estratégias de redução de emissões para os países em desenvolvimento, e ainda o drama de se saber que a destruição da floresta à escala mundial significa por ano a incapacidade de capturar o mesmo carbono que é emitido pelos Estados Unidos…
 

Os caminhos necessários são conhecidos mas as decisões, como sempre a meio de duas semanas de negociação, praticamente não existem e já algum cansaço se confunde com desespero.

publicado por editor às 16:36
link do post | comentar | favorito
|

Quercus chega a Poznan

 

 

(Ana Rita Antunes da Quercus, em Poznan)
  
Não sobe dos 2ºC, tal como os sites da internet diziam. As palavras por aqui soam estranhas e, escritas, têm vogais cedilhadas. Os polacos são simpáticos, mas o inglês ainda está longe da universalidade que caracteriza (feliz ou infelizmente) a Europa e o mundo. A comunicação passa muito por gestos e expressões.
 
A entrada da conferência está sem “pompa e circunstância”. Depois de um cartaz a anunciar a COP 14, aparece uma grande faixa da International Emissions Trading Association, para nos lembrar quanto o carbono é um negócio com as suas virtudes e perversidades.
 
Mas está tudo muito bem organizado. A acreditação funciona na perfeição. Os delegados podem andar de eléctrico e autocarro gratuitamente – é só mostrar o cartão identificador da Conferência. Estamos no Sábado, a meio das negociações e tudo muito calmo, quase adormecido. Até se ouve dizer que os delegados e negociadores tiveram de inventar assuntos para se entreterem a semana passada.
 
Na Conferência também é feriado na próxima segunda. Feriado católico? Não. Feriado muçulmano? Sim. Feriado muçulmano polaco? Não, não. A pedido do Grupo 77+China, a Mesa da Conferência aceitou festejar o feriado muçulmano “Eid Al-Adha”, que será comemorado na próxima segunda-feira, dia 8 de Dezembro. Todos os eventos oficiais agendados para esse dia passam para o dia seguinte, pode ler-se no programa diário da COP. Sempre é uma forma de passar mais um dia de negociações. Só nos interrogamos é para quê então duas semanas de COP? No fundo todos esperam por quem pode em parte tomar as decisões importantes (os Primeiro-Ministros Europeus na quinta-feira e os Ministros do Ambiente de todo o mundo a partir de quarta-feira).
 
São quase cinco da tarde, não se viu um raio de sol o dia todo e já é noite cerrada. O display electrónico ainda não baixou dos 2ºC (estará avariado?). Dizem que o frio é bom para trabalhar. Assim o esperamos!
tags:
publicado por editor às 16:03
link do post | comentar | favorito
|

.Dezembro 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
27
28
29
30
31

.tags

. todas as tags

.ligações externas

.subscrever feeds

blogs SAPO